Archive | novembro, 2009

Felicidade, Pilotos de F1 e Segredos da vida…

30 nov
"Kimi sempre muito feliz e animado...."

"Kimi sempre muito feliz e animado...."

 

Well……Você está cansado da vida? Está desanimado? Com vontade de comprar um bode e fazer sacrifícios? (se os sintomas persistirem procure ajuda psicológica) SEUS PROBLEMAS ACABARAM!!!!!!! (weeeeeeee)

Hoje darei (ui) dicas para vocês aproveitarem suas vidas ao máximo no melhor estilo Kimi Raikkonen. Então vamos lá!

Dica nº 1: Sonhe!

Sim! Sonhe! Sonhe muito, quanto mais melhor. Uma vida sem sonhos é uma vida vazia.

Não importa quão bobo sejam seus sonhos, não importa se você tem tara por idosas gordinhas ou tem vontade de se vestir de super-homem e dançar banhado em óleo e purpurina no meio da Avenida Brasil. SONHE!

Dica  nº 2: Acorde!

Sonhar a vida toda é idiotice. Por isso acorde para a vida, veja tudo e todos ao seu redor, analise seus sonhos e suas metas. As vezes até dormir de mais faz mal.

Dica nº 3: Mecha sua bunda!

Não nesse sentido que vocês pensaram, a menos que faça parte de seus sonhos, mas isso não vem ao caso.

Voltando ao assunto. Mecha sua bunda gorda dessa cadeira! Levante encare a vida face a face, depois de ter analisado bem, corra atrás de seus sonhos, afinal nada cai do céu, fora chuva, aliens, pedras, granizo, chuva ácida, doenças venéreas e etc.

Dica nº 4: Uma musiquinha ajuda!

“Quase” todo mundo sabe que não há nada mais relaxante que música, não importa qual seu estado de espírito, música sempre vai te ajudar e acompanhar em todos os momentos. Por isso sempre escute música. Descubra seu gosto musical.

“Ah, mas eu gosto de tudo!” (ui)  – Você diz

Então escute tudo! Não me importa se você curte “Molejo” ou “Ximbication” (Sim. Isso existe), se você gosta, escute!

Dica nº 5: Se encontre!

Olhar para si mesmo é o primeiro a ser feito.

Achar defeitos nos outros é tão fácil quanto fazer piadas sobre Hitler. Então olhe para seu interior, se conheça todo dia. A Beleza da vida está em ser feliz consigo mesmo!

Dica nº 6: Viva!

Tá esperando o que meu caro “babuíno”?

Viva!  Aproveite tudo ao máximo, saia da rotina, experimente cada sensação.

Se a vida lhe der limões, faça uma torta!

Dica nº 7: Saia da Rotina!

De novo. Saia da maldita rotina!

Se você pensa que está preso, eu lhe digo: “Você nunca está preso.”

Tudo tem uma solução, procure uma saída nem que seja uma escapadinha. Não se deixe cair na monótona rotina.

Dica nº 8: Nunca desista!

“NEVAR GIVE UP!” (Nunca desista!)

Desistir é para tolos e jornaleiros (Sim, ainda tenho rancor).

Se você correu atrás do seu sonho, alcançou-o e não era nada daquilo como o esperado. Não se desespere nunca é tarde de mais. Vá sempre em frente até achar o que lhe faz feliz.

Dica nº 9: Ao infinito e Além!

Fim? Nunca ouvi falar nisso…

Fim só existe pra quem quer, se você conseguiu tudo o que queria e está completamente feliz, não se conforme, parece ironia, mas a felicidade não é eterna.  Sempre deve ser renovada.

Então por mais feliz que esteja, nunca pare de buscar a felicidade.

Dica nº 10: FIM!

FIM? Sim! Do post é claro.

Não tenho idéia se isso servirá para alguma coisa, mas me parecessem boas dicas, então se quiserem segui-las sintam-se à-vontade.

 

Ps: Sim eu escrevo “Nevar” em vez de “Never”

Ps²: Ahhh….a vida =D

Ps³: Um Salve pus manu da Xurupita!

Aventuras na Cidade Grande, Jornaleiros e Violência Verbal….

18 nov

"Darth odeia metrô cheio....."

Well…..Narrarei esta historinha como se tivesse ocorrido hoje, pois ontem estava com preguiça de escrever.

Hoje foi um dia um tanto peculiar. Estava eu na minha, cuidando de minha humilde vida; devia ser por volta de umas 10hs da manhã, quando derrepente toca o telefone, e ao longe escuto um grunhido, no momento pensei que era um javali engasgado com um amendoim, mas seria BEM improvável de acontecer, continuei ouvindo aquele som confuso, que ao mesmo tempo parecia chamar meu nome, e como podem perceber sou bem tapado, mas finalmente percebi que era meu progenitor ou “papai” me chamando, logo notei que alguém estaria querendo papear comigo.

Em seguida fui atender a misteriosa ligação matutina, para minha surpresa não havia ganho uma viajem ao Caribe nem um Macbook (se alguém quiser me dar um não negarei), na verdade era algo muito melhor, em meu dia de “folga” estava sendo “gentilmente” convidado a trabalhar!!! Não é uma coisa maravilhosa amiguinhos???? ¬¬”

Bem, como estava “falando” fui convidado a trabalhar, mas não trabalhar aqui como de costume, mas sim na cidade grande (OHHHHHHHHH!), recebi a missão de ir a um armazém averiguar alguns computadores. Como todos sabem (ou não), me perco com MUITA facilidade, e tenho o senso de direção de uma marmota alcoolizada, ou seja, andar sozinho não é pra mim.

Mesmo com minha restrição cerebral tive que encarar o desafio, peguei o endereço, o nome do cidadão que iria me atender, minhas tralhas e fui para minha aventura.

1h, um ônibus e 2 trens depois, estava eu no centro (da cidade), já havia dado uma olhada no lugar pelo “Google Maps”, mas chegando lá era um tanto diferente, chutei pra qual lado iria e segui, 4m (metros) depois parei em uma banca de jornais para pedir “informações” e saber onde infernos eu estava. Sem brincadeiras fiquei parado 5min em frente a jornaleiro e o “Filho de uma pura e boa mãe” me ignorou completamente, me toquei que estava sendo completamente ignorado e fui pela sorte; outra banca estava mais a frente e lá fui me á tentar de novo, por sorte dessa vez tive sucesso, apesar de notar um tanto de desprezo do jornaleiro por minha pessoa, percebi que jornaleiros são pessoas muito rabugentas e dignas de violência verbal (claro que não me refiro a todos os filhos das “mães”, símios, malditos, da África), continuei seguindo o caminho, olhando placas e ruas, e apreciando a bela arquitetura das construções; 10min depois cheguei ao local determinado.

Tendo chegado lá não havia ninguém, liguei para o cidadão que devia estar a minha espera, e próprio disse que já estava chegando, por volta de 30mins depois o já citado humano apareceu. Batemos um papinho (muito superficial por sinal) e o bendito ser resolveu me falar que o armazém estava fechado pois os donos haviam saído e nada podia fazer. Foi um momento digno de um “Fuuuuuuuuu” bem grande; ou seja, havia me despencando da filial do inferno (conhecida como Pavuna por alguns), lá para casa do “baralho” para absolutamente nada!!!!

Foi muito frustrante, mais frustrante do que quando descobri que coelhos não botavam ovos e muito menos de chocolate, hoje em dia acho um alivio, mas foi bem ruim na época.

Aparentemente não havia mais nada a fazer e retornei para casa, um fato interessante que aconteceu foi que, dentro do metro, já bem perto de casa consegui sentar (ui), e havia um senhor de idade avançada, ao meu lado, momentos depois percebi que estávamos sentados exatamente na mesma posição, acho que devido a nossas colunas fracas e absurdamente tortas, parece estranho (e muito), mas foi uma cena muito “bunitinha e cuticuti”, se pudesse o chamaria de vovô, provavelmente seria xingado e preso por perturbação da paz alheia, mas seria legal.

Chegando em casa, voltei para meu habitat, e fiquei até o anoitecer, por volta das 8hs escuto um som que poderia ser definido como “JESUS,MARIA E JOSÉ! ISSO QUE UM É SOM ALTO!”, quando olho através da janela vejo dois símios em uma motocicleta um deles portando uma arma de alto calibre, comigo pensei “Macacos não deveriam manusear armas…”. E isso ocorreu bem ao lado de “meu” edifício. Conclusão o mundo está mesmo perdido, qualquer “Motha Focka” hoje em dia pode manusear armas de fogo…..

 

Ps: Por isso não compro jornal….

Ps²: Já passou a páscoa?

Ps³: coisas…muitas coisas….

Apagão, Falta de luz e Ausência de Energia….

11 nov

 

mr-t

"Em tempos de apagão....deixa eu ser lampião!!" - sem comentários

 

Well….Ontem (Sim. Ontem, como bulhufas iria eu postar sem energia…) foi um dia um tanto quanto tenso.

Não trabalhei ontem, pois minha turma de terças e quintas se formou (THANK GOD!) e agora estou livre , só trabalho dois dias na semana (Sim, sou um vagabundo empregado…), mas isso não vem ao caso agora.

Depois de um dia literalmente á toa, cujo não fiz nada, pois estava á toa (Usava muito dessa encheção de lingüiça em redações da escola).

Sem mais delongas, como de costume anoiteceu, estava eu no PC para variar, conversando com meus “amigueeeeeeeeenhos”, e depois de muito papo lembrei que havia baixado um Dvd (Me processem…¬¬”) do An Cafe, em seguida resolvi assisti-lo, passados 1h mais ou menos, estava eu todo meninão, feliz, alegre e contente, quando derrepente sem precedentes, o que chamamos de luz simplesmente se afugentou para o Limbo.

No momento pensei “SANTA MÃE DO CÈU BATIMAH!”, corri para desligar as tomadas e em seguida fui para o lugar de onde mágicamente se descobre o tamanho do problema, aqui nós chamamos de “janela”. Olhando ao redor, avistei que não havia luz em lugar algum envolta de nosso pequeno vilarejo. Pois bem fui procurar velas com a luz do celular me auxiliando, minha sorte foi ter carregado o próprio alguns minutos antes do “Apagão”; achadas as velas, tudo certo, pouco tempo depois recebo uma ligação de meu Tio que carinhosamente chamo de “Tio”, e conta que soube por fontes não muito confiáveis que a falta de energia estava se estendendo até lá Acarí e ainda até Copacabana,o mesmo nos deu a idéia de usar um radio á pilhas para ouvir o que estava rolando por ai.

Impressionante como radinhos podem ser úteis nessas horas… Bem, achado o radinho meu papai que muito carinhosamente chamo de “Pai” (com um tom bem másculo na voz), sintonizou em estações AM que curiosamente estavam passando jogos de futebol e noticias ao mesmo tempo. Entre vários gritos de “PRA FOOOOOOORAAAAAAAA” ou “UHHHHHHHHHHH”, o gentil locutor resolveu atender ligações de ouvintes; os mesmo ligavam de todo o país, e cada vez que um ligava dava pra se ter idéia do tamanho da falta de energia, foi realmente uma coisa absurda.

Depois de saber que metade do país estava no escuro (Dizem por ai que Escuro é um negão de 2m que costuma plantar mandioca no quintal alheio, muito cuidado!), fui relaxar um pouco olhando para o breu na janela.

Aprendi que com a falta de luz, pessoas mesmo que só conhecidos que não fazem questão nenhuma de ligar uma para a outra quando há luz, na ausência se comunicam pela janela aos gritos, e conversam sobre qualquer coisa, seja particular ou não. Muito provável ouvir conversas do tipo:

– Geraldão ?

– Menina ! É um cavalo!!!!

– É mesmo menina?

– Nossa!!!! Ele puxa o remo na cachoeira como ninguém!!

Provavelmente estavam falando sobre um cavalo cujo sonho é ser remador profissional, pelo menos espero que seja isso…..

Uma dica, ser for mais de 1h da madruga não grite, pois os vizinhos começaram a gritar também, e com um bocado de ódio no coração, por você não os deixar dormir, e pode resultar em morte por plantação de vegetais africanos.

 

Ps: Não, eu não conheço o escuro e nem quero conhecer…

Ps²: O Dialogo final do texto nunca ocorreu na verdade….talves

Ps³: Um ótimo video-game \o/

Mais Calor, Churrasco de Gato e Torcidas Felizes….

7 nov
wesley

"Eu não pago passagem..."

Well….Hoje foi um dia MUITO, mas MUITO, MUITO quente.

Com tal aquecimento extremo percebi algumas coisas durante o dia.

O calor gera muitas coisas e muitas delas são bem ruins, tipo: Fadiga, náuseas, enxaquecas, desmaios e torcedores enfurecidos (Se os sintomas persistirem favor consultar um médico).

Estava eu, indo para o que chamo de “curso”; fui até o ponto e peguei o ônibus até a estação de metrô, chegando lá, fui subindo a rampa e no meio da rampa encontro meu queridos amigos que carinhosamente chamo de “miguxooooxxxxx” (ou não), nos xingamos como de costume e prosseguimos para mais um dia de aventura nas terras distantes de Copacabana, porém tivemos um “pequeno” probleminha. Ao chegarmos à estação em si, vimos o que eu chamaria de “CAC*TE AQUI TEM GENTE PRA CAR*LHO!!!”, e olhamos aquele mar de seres humanos curiosamente uniformizados com camisas brancas e cruzes de malta, naquele momento pensei: “Oh! Acho que terá algum jogo do time futebolístico nomeado de Vasco da Gama”. E não é que eu estava certo?!

Bem, prosseguimos nossa viagem. Um pouco mais tarde no mesmo calor infernal de 1h atrás chegamos ao nosso destino, caminhamos no sol escaldante até o prédio demarcado,chegando lá tudo resolveu ficar ainda mais divertido e animado, ao adentrar o que chamamos de “sala” o Ar-Condicionado simplesmente havia quebrado e para ficar ainda mais legal, foi só o da nossa querida sala, não é uma coisa supimpa amiguinhos???? Ficar em uma sala extremamente quente por 2h com seus glúteos já adormecendo e pessoas gritando “Não sinto minhas pernas!!!!”.

Passadas 2h no inferno com internet, fomos ao retorno de nossas residências, mas como o dia estava muito contente e pimpão, esquecemos de um “pequenino” detalhe. A antes citada torcida vascaína, um povo muito amigável, porém em grandes quantidades pode se tornar MUITO agressiva e fervorosa se assim posso dizer.

Eu e meus “miguxoooooooxxxxx” (não), fizemos um pequeno “macete” de ir pelo outro lado das escadas e adentrar pelo lado opostos do metrô para irmos sentados durante a viajem (Sim, é uma manobra muito complexa e leva-se anos para aprender). Depois de tal ato digno de um filme de Wesley Snipes, conseguimos sentar (uí), logo após entrou a torcida já citada algumas vezes, como podem imaginar, fizeram muito silêncio e rezaram missas dentro do vagão (Sim, e o mundo é feito de chocolate com granulado, e nos rios correm litros de vodka russa…).

Apesar de não participarmos da culminância de seus rituais de acasalamento (Sim, foi uma viajem muito estranha), aprendi muito com eles, como:

– Existem muito mais palavrões do que imaginamos, e eles podem ser gritados em voz alta sem nenhum tipo de repressão e por mais ódio em que use para expeli-los contra seus amigos eles nunca ficaram irritados, a menos que aja contato corporal tal como um esbarrão ou pisada no pé mesmo que acidental.

– Qualquer pessoa pode “puxar” a qualquer momento um hino de torcida, e quase todos irão começaram a cantar em seguida.

– Ritmo e afinação não importam muito quando se canta perto dos 100dB (decibéis).

– Juntamente com a alegre cantoria vem uma grande fúria e todos começam a bater com todas suas forças e tudo o que estiver perto inclusive, paredes, outdoors, tetos, animais e idosos.

– Gritar o nome de outro clube futebolístico além de considerado blasfêmia, é punido com amputação de seus órgãos “internos” e os mesmo serão vendidos como churrasco de gato em São João de Meriti.

Essas são alguma das pequenas coisas que aprendi com esse povo tão bacanudo que arrebenta a boca do balão com sua galerinha da pesada em altas aventuras.

E para finalizar por que já escrevi muito e minhas costas doem. Uma coisa que percebi nesse dia foi que apesar do calor nos deixar tão indispostos, também aproxima as pessoas, todos ficam muito mais relaxados (Se jooooooga biba WuW) por que não estão ligando para absolutamente nada , e assim ficam mais à-vontades para falar sobre muito mais coisas do que falariam normalmente ou em dias de frio em que ficamos menos ativos.

e….FIM! u-u”

 

Ps: Esse post é totalmente fictício (ou não)

Ps²: Blade também não paga pensão….

Ps³: Não, o post não é fictício (ou sim)

Calor, Pássaros e Cocada…..

4 nov
jnacional

Boa Noite!

Well……Hoje foi um dia comum como qualquer outro, de manhã fui para o “trampo” e depois voltei para minha humilde residência, mais a tarde retornei ao já citado antro de trabalho.

Exceto que. Hoje foi um dia MUITO mais MUITO quente, estava tão quente que padeiros não se sentiam ofendidos com piadas sobre “roscas” e “baguetes”; agora imagine trabalhar numa sala localizada dentro de um ambiente com veículos e telhas, e dentro da mesma sala não haver janelas, só uma misero ventilador de parede , mas isso não vem ao caso; o que mais me impressionou foi a tão alta temperatura, não sei se é o tal “aquecimento global” que todos falam por ai mas ninguém da a mínima, ou se Terra está mais perto do Sol.

Outro fato que me deixou embasbacado até o presente momento, foi que simplesmente sem motivo algum o passarinho do meu pai fugiu!!! (A o pinto do pai dele fugiu….HAHAHAH muito engraçado ¬¬”).

Simplesmente cheguei à tarde após o “trampo”, tudo muito bom tudo muito bem, quando meu progenitor se dirige a mim falando o seguinte: “Estranho, muito estranho, fui cuidar do passarinho, e quando fui ver a gaiola estava vazia….”. Em seguida fiz uma cara de como se tivesse visto um gato em chamas cantando canções natalinas.

Após tal cena dramática ficamos nos perguntando “Como tal coisa poderia ter acontecido…”; e assim fui averiguar o cárcere onde era mantida a ave, após olhar por alguns instantes para a “gaiola” percebi que haviam dois gravetinhos quebrados e remendados com um pedaço de fio e outro com um pedaço corda respectivamente, e no mesmo momento pensei “Oh! Ai está” com cara de William Bonner achando suas calças perdidas.

Mais ou menos 1h depois, chega minha progenitora, me dirijo a ela e digo “Oh! Não sabes o que acontecerdes, cara progenitora!” e a mesma retruca “Oh! O que acontecerdes meu caro, menino insolente?” indagou.

Contei para a mesma o ocorrido, que também fez cara de “Vendedor de cocada ao descobrir quem matou Lineu”; e lá se foi ela averiguar o cárcere, voltando disse que não tinha visto nada de errado na “gaiola”, fui lá e mostrei os fatos e o consenso geral foi: “Ah! Então foi isso….”. E ainda um pequeno detalhe o mesmo pedaço remendado estava virado para a janela o que deve ter facilitado em muito a fuga de nosso ex-morador.

Moral da “história”. Se algum dia tiverdes um animal com adrenalina em excesso em sua corrente sanguínea, procure certificar-se que o mesmo esteja em um ambiente sem  chances de fugas, tal como “remendos”. Fikdik

Ps: CALOR, CALOR, CALOR!!!!!!

Ps²: Dica: Vejam Family Guy…

Ps³: Boa Noite!

%d blogueiros gostam disto: