Arquivo | abril, 2010

Excesso de Água, Ócio³ e Clandestinidade…

27 abr

" Av. Brasil "

 

“Talves seja só fome….”

Well…..Dias e mais dias se passaram até a data de hoje, muitas coisas rolaram, mas apesar de todas as novidades, o ócio continua a me dominar! Como pode alguém ocupado, ficar a toa?

Por incrível que pareça eu consigo!

Anyway….Recentemente (Não), teve um mini-diluvio que inundou (dã) o estado praticamente inteiro, e pra variar estava lá eu, o ser que vos fala para participar do fenômeno “natural”.

Tudo começou mais ou menos assim:

Acordei ás 4:30h AM, que o meu novo horário por causa da “escola” (não gosto de falar facul/faculdade, however…), banho, café e trocar de roupa foram as ações seguintes. Estava á chover absurdamente, minha progenitora preocupa resolveu me acompanhar até o ponto (não, não me prostituo…..ainda), como já dito estava chovendo forte, mas como meu semancol é extremamente baixo resolvi prosseguir.

O que foi um grande erro meu, já foi difícil só atravessar a rua para pegar o ônibus, imagine então chegar ao destino,  esperamos cerca de uns 5min e ônibus chegou.

Minha “mamãe” genial como sempre foi teve a brilhante idéia de me acompanhar para aproveitar e conhecer a “escola”, mal sabia eu que aquele foi meu maior momento de sorte, o porquê veremos mais a frente.

Já dentro do ônibus lotado como sempre, naquele dia estava ainda mais pelo fator aquático.

Por volta de 40 ou 30min, já havia parado a chuva e o transito parecia normal, até chegar à famosa Av. Brasil, o lugarzinho fi duma égua mano!

Chegando lá o transito simplesmente parou completamente, nada se movia, absolutamente nada, o “buzão” já em uma temperatura insuportável, fez com que algumas pessoas começassem a descer.

Já não agüentando mais retruquei para minha “Madre” :

– NUM AGUENTO MAAAAAISSSS!!!!!! Vamo descer e voltar pra casa u_u”  (sinta o desespero da criatura…)

Tudo certo.Descemos.

O único probleminha era que, como nenhum ônibus ia para frente, também não havia nenhum voltando, os poucos que passavam eram para lugares longínquos e desconhecidos, como Tangamandápio, Nova Iguaçu, entre outros…

Para melhorar tudo não fazíamos a mínima idéia de onde estávamos, só víamos  duas pistas de ônibus uma vazia e outra parada de um lado mato e acostamento, do outro casas altas, suspeitas e levemente hostis.

Passados uns 30min andando para lá e para cá pensando no que fazer, “resolvemos” (madre) seguir em enfrente e arrumar alguma condução mesmo que fosse para um lugar longínquo, vimos pessoas pegando até mesmo carona com caminhões de carga.

Continuamos andando, até que pouco mais a frente havia uma Van, não do tipo de passageiros, mas sim de cargas leves, totalmente fechada e sem bancos.

Nos aproximamos para ver o que rolava, e um gentil senhor estava indo para Madureira (para quem não sabe fica na divisa do RJ e SP  rçrç), pensamos : – Porque não?!

E fomos assim mesmo como típicos imigrantes mexicanos provindos da Colômbia, apertados num ambiente completamente fechado, sem bancos, ou seja : TAVA F#DA!!

Thank God, apesar de todas as baldeações, conseguimos voltar para casa sãos (eu não) e salvos!

Acho que tenho mais coisa para falar mas to com sono então…..Té mais! Luv u guys! ❤

 Ps: O Texto não está engraçado =/

Ps²: Não sou comediante (Y)

Ps³: Orra que sono o.õ

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: